sábado, fevereiro 16, 2008

Portugal - 42 ; República Checa - 6


Introdução:

Estava um início de tarde cinzento com ameaça de chuva mas mesmo assim desloquei-me até ao Estádio Universitário para assistir a mais um jogo da Selecção. Estava uma casa "semi cheia" ou "semi-vazia" conforme as perspectivas..! Portugal ganhou com toda a justiça contra uma República Checa fraca e completamente ao alcance dos "Lobos".

Portugal entrou muito bem neste jogo, já que fez a bola circular rapidamente e conseguiu criar desequilíbrios numa defesa que se por um lado era frágil, por outro não conseguiu aguentar as rápidas movimentações ofensivas dos "Lobos". Foi com naturalidade que Portugal chegou rapidamente ao ensaio com uma grande jogada colectiva onde João Uva se destacou pela marcação do ensaio. Aliás João Uva foi, na minha opinião, dos melhores em campo, lutou muito pela conquista da bola e era frequente vê-lo em todo o lado. Contudo eram cometidos alguns erros e o domínio territorial e a respectiva posse de bola iam se perdendo aos poucos na partida. Dos 12 minutos até aos 35 minutos a República Checa instalou-se no meio campo do adversário e por largos minutos esteve mesmo instalado nos "22" de Portugal, com os lusos a perderem muitas bolas na "red zone". Se por um lado os "Lobos" souberam defender bem as movimentações ofensivas do adversário quer em termos de Avançados que em termos de linhas atrasadas, os Checos não estavam a ser muito eficazes já que eram raras as vezes que ultrapassavam a linha da vantagem. A Portugal bastava acelerar um pouco o jogo para alterar o rumo dos acontecimentos e a partir dos 36 minutos até ao intervalo os "Lobos" voltam a instalar-se no meio campo adversário e conseguem com isso marcar mais 6 preciosos pontos, enquanto que o adversário apenas tinha marcado 3 pontos graças a um "Drop" do seu médio de abertura. Na 2ª Parte o domínio luso foi absoluto com os 3/4 a ultrapassarem a linha da vantagem diversas vezes e a conseguirem ensaios de belo efeito. Por outro lado os Avançados Portugueses estiveram quase sempre bem, ganhando claramente a luta dos "ruck's" e dos "maul's". Foram cometidos menos erros mas acima de tudo Portugal aumentou claramente o ritmo de jogo com a saída rápida da bola dos "ruck's" para os 3/4 que jogavam mais em apoio e com isso era mais fácil fixar o jogo para depois abrir ou para o lado fechado ou para o lado aberto. No final da partida os Checos ainda tentaram ir ao ensaio mas Portugal voltou a defender muito bem nos seus "22" demonstrando uma grande eficácia na placagem, aliás esse foi claramente um dos melhores registos que os "Lobos" conseguiram ao longo de toda a partida. De referir que Portugal ganhou 10 "Touches" num total de 14 (71,43%), ganhou por 4 vezes a bola nos seus "22" e das 58 placagens efectuadas, falhou 6, enquanto que 52 foram bem sucedidas (89,66%).

Confesso que desconhecia por completo as capacidades da República Checa no que diz respeito ao Rugby. Tiveram um inicio de jogo algo complicado já que não conseguiram acertar nas marcações e embora não tenham falhado muitas placagens, essas falhas foram fatais em muitos casos. Contudo na 1ª Parte e aproveitando os erros sucessivos do adversário os Checos iam conquistando terreno e por outro lado detinham a posse de bola. Por outro lado a pressão sobre Portugal estava a funcionar só que a eficácia ofensiva estava a ser muito fraca. Antes dos 3 pontos marcados graças a um "Drop" do seu “abertura” os Checos falharam aos 18 minutos uma penalidade aos postes de fácil conversão pelo mesmo jogador. A luta com os Avançados não estava a ser nada fácil e por outro lado as linhas atrasadas faziam um jogo muito lento e denunciado. No final da 1ª Parte não souberam suster o ritmo do adversário e viram-se obrigados a cometer algumas faltas que permitiram a Portugal aumentar ainda mais a sua vantagem. Com um resultado pouco pesado ao intervalo (13 - 3) esperava-se mais da República Checa que só no final do jogo é que conseguiu instalar-se no meio campo do adversário durante algum tempo, mas o desgaste já era grande e a motivação já não era muita pois o resultado tinha-se avolumado de forma muito significativa. Se houve mérito dos "Lobos" na marcação dos ensaios, houve também erros na defesa Checa, bem como alguns placagens falhadas, tendo este último registo mais peso na 2ª Parte. De referir que a República Checa ganhou 10 "Touches" num total de 16 (62,50%), ganhou por 5 vezes a bola nos seus "22" e das 75 placagens efectuadas, falhou 11, enquanto que 64 foram bem sucedidas (85,33%)


Minuto a Minuto:


Inicio do Jogo: 15h02


2 Minutos: Ensaio e Pontapé Convertido - Portugal


18 Minutos: Penalidade e Pontapé Não Convertido - República Checa


25 Minutos: Tentativa Drop Goal - República Checa


29 Minutos: Drop Goal - República Checa


38 Minutos: Penalidade Postes e Pontapé Convertido - Portugal


42 Minutos: Penalidade Postes e Pontapé Convertido - Portugal



Fim da 1ª Parte: 15h45


Resultado da 1ª Parte: Portugal - 13 ; República Checa - 3



Inicio da 2ª Parte: 15h56


45 Minutos: Ensaio e Pontapé Convertido - Portugal


48 Minutos:Ensaio e Pontapé Convertido - Portugal


53 Minutos: Penalidade Postes e Pontapé Convertido - República Checa


60 Minutos: Penalidade Postes e Pontapé Convertido - Portugal


65 Minutos: Ensaio e Pontapé Convertido - Portugal


68 Minutos: Ensaio e Pontapé Não Convertido - Portugal


77 Minutos: Cartão Amarelo - Portugal e República Checa


Fim do Jogo: 16h39


Resultado da 2ª Parte: Portugal - 29 ; República Checa - 3


Resultado Final: Portugal - 42 ; República Checa - 6


Estatística:



PORTUGAL - Geral - REP. CHECA
42 - Resultado - 6
5 - Ensaios - 0
4 - Conversões - 0
3 - Penalidades "Postes" - 1
0 - Drop Goal - 1
13 - 1ª Parte - 3
29 - 2ª Parte - 3


TOTAL

PORTUGAL - Situações de Jogo - REP. CHECA

3 - "Melee Ganhas" - 10
2 - "Melee Perdidas" - 2
10 - "Touches" Ganhas - 10
4 - "Touches Perdidas" - 6
12 - Penalidades Obtidas - 14
3 - Penalidade "à Mão" - 3
6 - Penalidade "à Touche" - 9
3 - Penalidade "Postes" - 2
5 - "Mauls" Ganhos - 4
65 - "Ruck's Ganhos - 50
52 - Placagens bem sucedidas - 64
6 - Placagens falhadas - 11
89,66% - % Placagem - 85,33%
5 - "Turn Overs" - 7
12 - Erros - 6
13 - Linha da Vantagem "ultrapassada" - 5
3 - Fases Estásticas - 1
10 - Restantes - 4
4 - Bola Perdida "22" - 0
4 - Bola Ganha "22" - 5


1ª Parte

PORTUGAL - Situações de Jogo - REP. CHECA

3 - "Melee Ganhas" - 6
1 - "Melee Perdidas" - 0
5 - "Touches" Ganhas - 5
3 - "Touches Perdidas" - 4
6 - Penalidades Obtidas - 8
1 - Penalidade "à Mão" - 3
3 - Penalidade "à Touche" - 4
2 - Penalidade "Postes" - 1
4 - "Mauls" Ganhos - 2
26 - "Ruck's Ganhos - 25
27 - Placagens bem sucedidas - 26
3 - Placagens falhadas - 2
90,00% - % Placagem - 92,86%
3 - "Turn Overs" - 4
7 - Erros - 4
6 - Linha da Vantagem "ultrapassada" - 3
2 - Fases Estásticas - 1
4 - Restantes - 2
4 - Bola Perdida "22" - 0
3 - Bola Ganha "22" - 4


2ª Parte

PORTUGAL - Situações de Jogo - REP. CHECA

0 - "Melee Ganhas" - 4
1 - "Melee Perdidas" - 2
5 - "Touches" Ganhas - 5
1 - "Touches Perdidas" - 2
6 - Penalidades Obtidas - 6
2 - Penalidade "à Mão" - 0
3 - Penalidade "à Touche" - 5
1 - Penalidade "Postes" - 1
1 - "Mauls" Ganhos - 2
39 - "Ruck's Ganhos - 25
25 - Placagens bem sucedidas - 38
3 - Placagens falhadas - 9
89,29% - % Placagem - 80,85%
2 - "Turn Overs" - 3
5 - Erros - 2
7 - Linha da Vantagem "ultrapassada" - 2
1 - Fases Estásticas - 0
6 - Restantes - 2
0 - Bola Perdida "22" - 0
1 - Bola Ganha "22" - 1

9 comentários:

Anónimo disse...

Quero ver como é que vai ser contra a Georgia.

Mais uma vez parabéns pela crónica!

Bryan Freitas disse...

o teu blog é un exemplo.tem também 1
http://lobosportugalrugby.blogspot.com

tchao

Anónimo disse...

Mais uma vez, parabens pelo teu comentário ISENTO e trabalho estatístico.


Espero que este teu trabalho, ajude, a quem de direito, a melhorar JÁ para o próximo sábado, o que HÁ para fazer, dentro das possíbilidades, e do contexto que estamos a viver.


QUERO AQUI DEIXAR, os meus PARABENS a todos os JOGADORES, que MAIS UMA VEZ, souberam SER UMA EQUIPA dentro de CAMPO!

UMA BOA SEMANA de MUITO TRABALHO, e de DESCOMPRESÃO.

Anónimo disse...

mvp?

Anónimo disse...

Mais uma vez sublime na análise ao jogo.
Não deixes de postar pois és sem dúvida uma referencia a nível nacional!

CDJ

Anónimo disse...

MVPs: João Uva e Cabral

Anónimo disse...

Claramente os melhores foram João Uva e Pedro Cabral. O primeiro pela forma como jogou e o 2º pelos pontos marcados e pela forma como atacou.

Anónimo disse...

Já agora, para repôr a verdade no artigo do António Aguilar na BOLA.
Quando ele pôe os 10 melhores marcadores da selecção, "esqueceu-se" (mais uma vez...) dos 11 pontos que o C. Pinto marcou contra Marrocos em Lisboa (16-15), dos 12 pontos que o mesmo C. Pinto marcou contra Uruguai em Montevideo (18-12), jogos decisivos para a qualificação do Mundial, já para não falar doutros jogos mais...
Mas enfim, já conhecemos o Aguilar e o seu anti-Agro ou qq. jogador lá formado...

Anónimo disse...

este ultimo comentario e uma perfeita anormalidade mas cmo acho q nao traz nada positivo ao rugby nem vou comentar. quanto ao blog estou espantadissimo com a qualidade e quantidade de informaçao que e apresentada e acho que esta perfeito. imparcial e muito rico... e isto que se pede. os meus sinceros parabens e continua assim que o rugby precisa e merece.